Se você vende pela internet você certamente utiliza um intermediador de pagamentos, tal como o Pagseguro ou o MercadoPago, em sua loja virtual. E você já deve ter reparado que algumas vendas são recusadas.

Os intermediadores de pagamentos nunca informam os motivo de uma recusa. Não há como evitar completamente esse tipo de situação, afinal eles realizam verificações antifraude e pode ser que de fato tenham barrado uma compra fraudulenta. Mas há motivos mais simples que poderiam explicar porque uma venda foi recusada.

E neste artigo você verá algumas das possíveis explicações para essas compras recusadas.

Motivo 1: O cliente digitou os dados incorretamente

Pois é, pode acontecer. Um número errado ou mesmo a data de validade incorreta – por exemplo: digitar 12/22 ao invés de 12/2022. Acontece.

Solução: Peça para seu cliente verificar os dados digitados.

Motivo 2: O cartão não possui a função crédito

No momento não é possível fazer compras a débito pela internet, somente a crédito. Existem algumas situações específicas onde é possível, porém isso no momento é a exceção e não a regra.

Pode ser que o cartão do seu cliente não possua a função crédito e ele não esteja ciente disto. Por exemplo: para alguns clientes o Nubank disponibiliza somente a conta corrente, mas ele recebe o mesmo cartão dos demais clientes. Seu cliente então pode acabar achando, erroneamente, que o cartão funcionará em compras pela internet.

Solução: Peça para seu cliente confirmar junto ao banco que o cartão dele possui a função crédito ativada.

Motivo 3: Não há limite suficiente

O cartão precisa ter limite suficiente para cobrir a compra toda mesmo que ela seja parcelada. Além disso, se o seu cliente pagou a fatura do cartão há menos de 5 dias, pode ser que o limite ainda não tenha sido atualizado. Os bancos demoram de 1 a 5 dias úteis para registrar o pagamento e atualizar os limites disponíveis.

Solução: Peça para o seu cliente verificar o limite disponível para compras.

Motivo 4: Prevenção de fraudes realizada pelo intermediador de pagamentos

O intermediador de pagamentos usado em sua loja realiza verificações antifraude levando em consideração diversos fatores incluindo o valor da compra, o endereço de entrega do produto, o endereço do cliente e demais sinais internos. Pode ser que o intermediador tenha determinado que a transação é de alto risco e não a permitiu.

Solução: Não existe uma solução definitiva, porém você pode mudar para outro intermediador de pagamentos em sua loja e ver se o índice de aprovação melhora.

Motivo 5: Prevenção de fraudes realizada pelo banco do cliente

O banco do cliente pode ter notado algo de suspeito e resolveu bloquear o cartão temporariamente. Isso pode ocorrer, por exemplo, se o cliente tem o hábito de comprar em lojas físicas mas não pela internet, e de repente resolve fazer uma compra pela internet.

Cada banco possui suas regras de segurança, portanto não há um padrão de comportamento definido.

Solução: Peça para o cliente ligar para o banco e verificar se o cartão foi bloqueado temporariamente, e então confirmar a legitimidade da compra. Em seguida peça para o cliente tentar realizar a compra novamente.

Motivo 6: Sua loja possui um problema na integração ou a conta no intermediador de pagamentos está com algum bloqueio

Acesse o seu cadastro no intermediador de pagamentos e verifique se existe algum bloqueio ou problema em sua conta. Pode ser que o intermediador realize um bloqueio temporário casa ocorram muitos estornos de compras ou se houve alguma reclamação de algum comprador.

Pode ser também que houve algum problema com a conexão, especificamente com relação aos tokens de integração. De tempos em tempos os tokens podem ser invalidados por segurança.

Solução: Verifique se a conta encontra-se ativa e refaça a conexão, gerando novos tokens e atualizando a configuração em sua loja virtual. Se você é cliente da DenisGomes Digital, basta entrar em contato conosco que ajudaremos no procedimento.

Motivo 7: De fato é um fraudador tentando aplicar um golpe

De fato, isso pode ocorrer… Ainda mais se sua loja vende itens de alto valor ou produtos muito desejados como eletrônicos, importados, etc. Pode ser que você tenha topado com um cliente ilegítimo tentando fazer uma compra usando um cartão roubado ou outra coisa, e aí o intermediador está apenas fazendo a parte dele e lhe protegendo.

Solução: Agradeça por isso 😀 E não se esqueça de enviar suas mercadorias – ou pelo menos as de maior valor – com AR (aviso de recebimento) para ter uma comprovação de que a mercadoria foi de fato entregue no endereço indicado e assim ter uma proteção a mais se por acaso surgir uma reclamação do comprador junto ao intermediador de pagamentos (sim, existem golpistas que fazem isso).